Hino da Cidade

HINO DE OEIRAS
Letra: José Expedito de Carvalho Rêgo
Música: Dionísio Rosa Reis

Depois de vagar nos mais rudes labores

Mafrense estacou
Da terra entre morros tomado de amores
Aqui se plantou

CORO: OEIRAS INVICTA
TU SEMPRE SERÁS
Ó TERRA BENDITA
DE AMOR E DE PAZ

Do Mocha a corrente a mirar cristalina
Nasceste feliz
Ali do Rosário na doce colina
Que a lenda nos diz

Agora cresceste do morro do Leme
Ao morro da Cruz
Levantas a fronte de quem nada teme
Nos dias de luz

Tu foste sem dúvida o berço fadado
Do teu Piauí
E as glórias maiores dos tempos passados
colhemos aqui

Também no futuro nós cremos Oeiras
coberta de louros,
serás por teus filhos malgradas canseiras
da sorte e desdouros.