Prefeito Zé Raimundo anuncia novidades no Mercado Municipal Dona Lili

O prefeito de Oeiras, José Raimundo, anunciou nesta terça-feira, 31, uma série de novidades para o Mercado Municipal Dona Lili. Entre as medidas estão: a permissão da venda de bebida alcoólica nos pontos de restaurantes e lanchonetes; a diversificação dos produtos comercializados e a isenção do pagamento de taxas nos meses de novembro e dezembro, desde que permissionários estejam adimplentes até 10 de novembro.

Segundo o gestor, as medidas atentem uma pauta de reivindicações feitas pelos permissionários. “Nosso intuito é fazer com que o mercado continue um local de referência na comercialização para a toda a população de Oeiras. E para que os permissionários, cada vez mais, sintam o ambiente favorável a isso, o poder público municipal na sua sensibilidade e responsabilidade buscou fazer um entendimento com todos aqueles que lá trabalham”, afirma o prefeito.

A venda de bebida alcoólica fica restrita à comercialização de cerveja e será fiscalizada pela direção do mercado. “Acreditamos que todos aumentarão seus rendimentos dentro de uma responsabilidade, logicamente, atendendo à direção do mercado na disposição da bebida alcoólica, dentro do horário de funcionamento. Acreditamos também que isso dará um impulso significativo para as pessoas que trabalham com a atividade de restaurante e lanchonete”, pondera Zé Raimundo.

O prefeito informa que, os permissionários em dia com o pagamento das taxas do mercado, só voltarão a pagar os tributos no final de janeiro. “Com relação ao recolhimento de tributos, fizemos um entendimento e, durante os meses de novembro e dezembro, iremos abonar o pagamento, para aqueles que estejam adimplentes até o dia 10 de novembro. Quem estiver em atraso, procure a direção do mercado para regularizar sua situação”, pontua.

Também está admitida a diversificação dos produtos comercializados, ou seja, os permissionários poderão, a partir de agora, oferecer artigos variados em seus pontos. “Aqueles pontos que trabalham com cereais, que queiram vender verduras; ou os que trabalham com verduras que queriam vender um condimento…Isso foi acordado e será permitida essa diversificação de comercialização desses produtos”, explica o prefeito.

“Entendemos que essas medidas são para melhor funcionamento do mercado e para dar fôlego às pessoas que lá trabalham. Queremos que a atividade no mercado seja cada vez mais atraente”, finaliza Zé Raimundo.

Novo serviço

Outra novidade é que, a partir da segunda semana de novembro, o Mercado Municipal ganhará um box para emissão do Certificado de Cadastro de Imóvel Rural (CCIR), que vai atender a demanda de todo o Território Vale do Canindé. O serviço vai ficar a cargo do engenheiro agrônomo Manoel Martins de Sousa e vai facilitar o acesso ao documento, sem que haja a necessidade de deslocamento do produtor rural para Teresina. O Certificado de Cadastro de Imóvel Rural (CCIR) é o documento que comprova a regularidade cadastral do imóvel rural.

Nova direção

Nos próximos dias, o Mercado Municipal Dona Lili ganha também um novo diretor. Assume o posto, o administrador, Rafael Rêgo, que ocupava o quadro profissional da Secretaria Municipal de Indústria e Comércio (Semic). “É uma grande oportunidade e um grande desafio. Vamos trabalhar para realizar uma boa gestão à frente do Mercado Municipal Dona Lili”, comenta Rafael Rêgo.

O atual diretor, Giovane Oliveira, que dirige o mercado desde sua abertura, em março deste ano, agora vai trabalhar na iniciativa privada. “Sou grato pela oportunidade. No entanto, recebi uma proposta irrecusável para meu crescimento pessoal e profissional. Desejo sucesso ao novo administrador”, pontua Giovane Oliveira.

 

Você pode gostar...